O Impossível


 Há mais ou menos oito anos atrás, o mundo inteiro chorou trueblood com a Àsia quando uma onda gigantesca, o Tsunami, invandiu parte do território da Tailândia, Indonésia, Sri Lanka e etc e o devastou. Milhares de famílias sofreram com este desastre natural. Uma dessas familias, incrívelmente, saiu de lá SOBREVIVENTE, mesmo com todo o perrengue que passaram.

Esta dramática experiência chega às telonas nesta Sexta-Feira, 21 de dezembro, em ''O Impossível'', que promete fazer o público se emocionar e acompanhar atento a agonia vivida por esta familia de britânicos.

Ficha Técnica: 
Titulo Original: The Impossible. 2012.  Paris Filmes 114 min. Direção de Juan Antonio Bayona e  Roteiro de Sergio G. Sánchez. No elenco: Naomi Watts, Ewan McGregor, Tom Holland, Marta Etura, Russell Geoffrey Banks. Drama.

O enredo dá sua largada quando Maria (Naomi Watts), Henry (Ewan McGregor) e seus filhos estão indo para a Tailândia passar as férias de Natal e desfrutar alguns dias daquele paraíso tropical. Logo nas cenas iniciais do longa, percebe-se que a família está tensa e preocupada, mas nada de alarmante, apenas medo de voar lol. 


Tudo muda quando na manhã do dia 26 de dezembro, já em solo asiático e enquanto a família descansa ao redor da piscina, um rugido apavorante sobe à partir do centro da terra. Uma enorme parede de água surge em direção à familia e ao restante dos turistas e habitantes. A força da água faz tudo e todos ficarem submersos. Henry e Maria, tentam a todo custo salvar seus filhos e se salvarem. Se ferem, se machucam e se perdem uns dos outros, mas nunca deixam de tentar sair daquele caos. Ajudam e são ajudados e a partir de algum momento, encontram mais vitimas como eles e vão trocando experiências, até se encontrarem novamente. E é uma verdadeira luta até este momento triunfante chegar.


A história dessa familia é s-u-r-p-r-e-e-n-d-e-n-t-e e o elenco todo deu um show de coragem e força ao saber transpor isso!! Principalmente, as crianças. Cada uma mais fofa que a outra. Ewan e Naomi, que já foi indicada ao OSCAR duas vezes, fazem uma dupla fenomenal e peculiar. Fiquei até surpresa de ver Ewan em um papel assim, mas  não surpresa em vê-lo arrasando hahaha.
A condução do filme pelo diretor,  Juan Antonio Bayona(O Orfanato), é magistral e efetiva. Sua produção é espanhola e surpreende por toda a magnitude ali mostrada. Parecendo até coisas de Hollywood. As cenas são, simplesmente, estarrecedoras e magnânimas. O telespectador se sente parte da família britânica. Algo muito bem manipulado por Juan. Durante todos os 114 min de filme, a trilha sonora te embala na agonia paralizante do sofrimento das vitimas, principalmente, do desencontro da familia e do terror de ouvir gritos e choros de crianças por todos os lados, mas também tem o toque especial para trazer lágrimas à tona.

Se gostou, não se esqueça, o filme entra em cartaz amanhã!
Vá conferir!

See ya.

B.  

Escrito por Bárbara Kruczyński

    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

4 comments:

Dandra disse...

Não tinha nem ideia sobre esse filme. Obrigada por apresentá-lo :)

O Ewan McGregor é incrível. Faz qualquer tipo de papel.

Estou super curiosa pra ver esse filme. Gostei bastante dos seus comentários. Gosto desse tipo de filme, pra ver a tensão e reação das pessoas nessas circunstâncias.

Thamires Marinho disse...

Parece super triste! Penso que a gente vai se emocionar porque a familia é britanica. Eles podiam ter feito com uma família de lá mesmo. Sei lá!

Bjos

Bárbara Kruczynski disse...

Dandra, o filme é muito emocionante mesmo. Espero que tenha assistido e gostado.

Bárbara Kruczynski disse...

Oi, Thamires, seja bem vinda ao blog. Sim, o filme é triste e emocionante!! Acho que é mais impactante ainda por eles não serem de lá. Só terem ido passar as férias mesmo.

= )

Postar um comentário

Pode falar. Nós retribuímos os comentários e respondemos qualquer dúvida. :)