007 Contra Spectre


O 24º filme do espião mais classudo da história, James Bond, foi o longa mais caro da série estrelada pelo ator Daniel Craig, chegando a custar uma quantia salgada de 350 milhões de dólares. No Reino Unido, onde o longa estreou no final de outubro, a bilheteria quebrou recorde e fez 007 faturar mais de 41 milhões de libras esterlinas (U$ 244 milhões). 'Spectre', título que a produção recebeu devido o ponto focal dela se tratar da organização criminosa que o agente tenta derrotar, tem seus personagens baseados nos livros de Ian Fleming, autor e criador dos livros da série literária - que incrivelmente poucos conhecem. Todavia, a trama deste não se aplica a nenhum dos livros lançados. No Brasil, e em muitas partes do mundo, 007 Contra Spectre, estreia esta semana.

Sinopse: As cenas iniciais da película, nos levam até o México e sua fantástica comemoração do Dia de los Muertos. Bond (Craig) está ali no encalço de uma pista para achar um assassino e eliminá-lo, o que resulta em uma enorme manchete mundial e o faz ser chamado ao escritório de seu superior, M (Fiennes), para se explicar. A conversa acaba dando ao agente uma dispensa das operações decorrentes e M solicita a Q (Whishaw) que instale um localizador em 007. Bond, contudo, segue seus instintos até a Itália, onde a organização criminosa Spectre se faz presente e mantém atividades suspeitas. Neste meio tempo, ele vai encontrar distrações na pele da bela Lucia (Bellucci) ficar atraído pela encantadora Madeleine (Seydoux) e ter de lidar com um oponente que a tudo vê (Waltz).


O enredo, olhando de perto, até parece ser o suficiente para te deixar grudado na tela por duas horas e meia, mas quando o roteiro começa a se despedaçar no desenvolvimento do longa, todas as suas expectativas decaem.

As pistas que o agente vai seguindo desenha um círculo em volta de si mesmo e não são tão atraentes quanto poderiam ser. O clímax do filme gira em torno, novamente, da infância de Bond e de sua vida amorosa. Também é feita uma explanação rasa de como a organização Spectre tem efeito e causa em muitos incidentes anteriores de sua trajetória. E esta conexão tem tudo a ver com a função do vilão Oberhauser, vivido pelo sempre cuidadoso Christoph Waltz. Todavia, suas ações são vagas e não o fazem brilhar como outros vilões da série.

Aliás, o clipe de entrada do longa, que geralmente apresenta a canção tema e resume o filme, sinceramente, decepciona, pois tem mais cara de clipe de hip hop do que de introdução à um filme de James Bond.



 Spectre tem um elenco delicioso. Léa, Monica, Christoph, Ralph, Whishaw, que luxo tê-los ali. Contudo, não há nenhum que faça seu personagem ter um destaque maior do que lhe cabe. E Craig mantém o que lhe é pedido, vigor e classe. A tonalidade que ele dá de finalização para as suas participações, em produções futuras da série, fica clara, mas é possível que ele retorne sim em 'Bond 25'.

Sam Mendes, que também dirigiu Skyfall, adota uma posição mediana de diretor. Inclusive, foi revelado que ele ajudou nas argumentações do roteiro deste, já que os primeiros rascunhos não agradavam à ninguém. Mas não conferiu tanta força e maestria quanto fez no longa que antecede Spectre.

Pontos positivos: a essência clássica de Bond é presente. O seu apelo por carros luxuosos, um figurino super estilizado, os romances com todas as mulheres que aparecem, a parceria com os colegas de equipe que o ajudam em todo e qualquer momento, mil e um destinos de viagem, além também da sua ironia e humor imprescindíveis. Ah, e uma música tema com pegada, 'Writings on The Wall', interpretada pelo cantor britânico Sam Smith, está em primeiro lugar no Reino Unido, desde a sua estreia. 
Trailer

Ficha Técnica: Spectre, 2015. Direção:Sam Mendes. Roteiro: John Logan, Neal Purvis, Robert Wade, Jez ButterWorth - Baseado nos personagens originais de Ian Fleming. Elenco: Daniel Craig, Christoph Waltz, Ralph Fiennes, Naomi Harris, Rory Kinnear, Léa Seydoux, Monica Bellucci, Dave Bautista, Andrew Scott, Ben Whishaw. Gênero: Ação, Espionagem. Distribuidora: Sony Pictures. Duração: 2h30min.

Avaliação: Dois Aston Martin DB10 jogados em um rio meio poluído, mas profundamente cheio de complicações. (2,5/5)


É até difícil pedir isso ( a esta altura do campeonato), mas veja sem expectativas!
; )

Não recomendado para menores de 14 anos.

05 de Novembro, nos Cinemas!

See Ya!
B-

Escrito por Bárbara Kruczyński

    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

0 comments:

Postar um comentário

Pode falar. Nós retribuímos os comentários e respondemos qualquer dúvida. :)