Anomalisa





Vez ou outra ouve-se o comentário de que ''tal filme é uma animação, mas é direcionada aos adultos e não as crianças''. Bem, ''Anomalisa'', película dirigida por Charlie Kaufman (Brilho Eterno de Uma Mente sem Lembranças) e Duke Johnson se encaixa perfeitamente nesta categoria. O drama, com tons de comédia, narra uma noite totalmente fora do comum na vida do entediado escritor Michael Stone (voz do ator britânico David Thewlis). A película, indicada ao Oscar por ''melhor animação'', entra em cartaz nesta quinta-feira (28)  e tem ainda as vozes de Jennifer Jason Leigh (Os Oito Odiados) e Tom Noonan ( Sinedóque, Nova York).

Sinopse
Michael Stone (voz de David Thewlis) é um palestrante motivacional que acaba de chegar à cidade de Connecticut. Ele segue do aeroporto direto para o hotel, onde entra em contato com um antigo caso para que possam se reencontrar. A iniciativa não dá certo, mas Michael logo se insinua para duas jovens que foram ao local justamente para ver a palestra que ele dará no dia seguinte. É quando ele conhece Lisa (voz de Jennifer Jason Leigh), por quem se apaixona.

Stone vivencia momentos um tanto quanto inesperados em sua viagem a trabalho para Connecticut. O reencontro com um antigo affair, no hotel em que está hospedado, sai totalmente do controle e sua noite parece ficar ainda mais enfadonha. Ele até tenta ir comprar um presente para o filho pequeno, mas percebe que as indicações das lojas foram mal interpretadas. Já no hotel e se preparando para descansar ele ouve a voz de Lisa (voz de Jennifer Jason Leigh) e sua amiga Emily (voz de Tom Noonan) e parece achar aquilo um tanto quanto diferente da trilha sonora original de sua vida. Especialmente, porque Lisa aparenta ser mais especial do que qualquer pessoa que o escritor já tenha conhecido antes.


Peculiar e extremamente bem escrita, a trama nos traz um personagem (David) preso em um mundo que lhe cabe e lhe venera. Um expert em como fazer um bom atendimento que não dá a mínima para seus admiradores, pois parecem todos os mesmos. Inclusive, os membros de sua família. Sua profunda vontade de vivenciar algo inusitado ocorre quando ele se depara com Lisa (Jennifer). Uma moça dócil que, aparentemente, sofreu bastante com seu antigo relacionamento e tende a se assustar fácil com demonstrações de admiração.

É no decorrer da película que entendemos que apenas Stone e Lisa tem vozes diferentes, pois todos os outros personagens são dublados pelo mesmo ator (Tom Noonan) e tem características físicas similares. De inicio, o telespectador pode até ficar confuso, mas não demora a perceber que é tudo uma grande metáfora. Podendo ser ainda e também uma intensa paranoia de Stone.



Anomalisa é um projeto financiado pelo crowndfunding, onda interessante que tem surtido efeito  mundo afora para ajudar muitos artistas a botarem a cara a tapa e o público que aprecia arte tem abraçado com força. Os produtores conseguiram o valor em dobro, do que fora solicitado, e o longa mostra um trabalho exímio de qualidade e um stopmotion digno de palmas. Há todo um cuidado com as características físicas dos personagens e também um planejamento prático do manejo deles para mudar feições e posições. Há, aliás, uma cena de nervosismo e muita tensão onde o protagonista até brinca com o próprio rosto.

Bem, direção e roteiro estão de parabéns com louvor. Os diálogos são muito bem dosados e as explicações para o nome anomalisa, que mescla o nome de Lisa com anomalia, incluem até uma menção ao Brasil e combina perfeitamente com a mensagem do filme. Kaufman escreveu e dirigiu várias vezes, mas esta é sua primeira animação, por outro lado Johnson e equipe já fizeram um episódio inteiro da série Community em stopmotion e, mesmo assim, demoraram seis meses para filmar e produzir a cena de sexo que há na animação.

Os atores fazem também um trabalho glorioso. Thewlis é um ator extremamente preciso e aqui mostrou isso com força em sua voz. Jennifer e Noonan haviam trabalhado com Kaufman em 'Sinedóque, Nova York' e se apresentam no ponto certo também. Aliás, Noonan ganha pontos por nos deixar embasbacados com sua voz de mil tons.

A trilha de Carter Burwell revive o clássico ''Girls Just Want to Have Fun'' de Cyndi Lauper e tem tons dramáticos que fazem dela necessária. A fotografia é emblemática e é captada de forma simbólica com toda a sua paleta de cores.

Trailer 



Ficha Técnica: Anomalisa, 2015. Direção: Duke Johnson e Charlie Kaufman. Roteiro: Charlei Kaufman. Elenco: David Thewlis, Jennifer Jason Leigh, Tom Noonan. Trilha Sonora: Carter Burwell. Fotografia: Joe Passarelli. Edição: Garret Elkins. Direção de Arte: John Joyce. Gênero: Animação, Comédia dramática. Nacionalidade: EUA. Distribuidora: Paramount Pictures. Duração: 01h31min.
Avaliação: Quatro noites delirantes dentro da sua própria cabeça! (4/5 - Indispensável)


28 de Janeiro, nos Cinemas!


See Ya!
B- 

Escrito por Bárbara Kruczyński

    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

0 comments:

Postar um comentário

Pode falar. Nós retribuímos os comentários e respondemos qualquer dúvida. :)