Orgulho e Preconceito e Zumbis


Parodiar o clássico da literatura inglesa ''Orgulho & Preconceito'', escrito por Jane Austen, em 1813, deve ter exigido bastante do escritor, roteirista, produtor e afins, Seth Grahame-Smith. Conhecido na indústria cinematográfica pelos roteiros de 'Sombras da Noite (2012)' e ''Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros (2012), outra adaptação de um livro seu, o autor tem a artimanha de destroçar histórias em domínio público e moldar outro mundo a partir delas - e de uma maneira super zuada, se é que me entendem. 

Sua obra (que foi best-seller no Nytimes''Orgulho & Preconceito e Zumbis'' - o qual não li, mas folheei - apresenta trechos interessantíssimos  e une o enredo do livro mais aclamado de Austen, de forma bem estruturada, ao universo das tão temidas criaturas do zumbis. Quando em pré-produção, o longa teve acoplado ao projeto nomes como Natalie Portman,  Scarlett Johansson, Anne Hathaway, Emma Stone, Mia Wasikowska, Rooney Mara, Mila Kunis e Blake Lively, para viverem a protagonista, Elizabeth Benent. Portman, inclusive, era a predileta e entrou para o casting, porém, por conflito de agenda, a atriz acabou deixando o elenco para virar produtora e fez muito bem. O primeiro diretor cotado para comandar o barco foi David O. Russel e depois de algum tempo Burr Steers (17 Outra Vez), que assumiu não só a direção como também o roteiro.

A película entra em cartaz nesta quinta-feira (25) e tem Lily James e Sam Riley como os protagonistas. 

Sinopse:
Inglaterra, século XIX. Uma misteriosa praga espalha zumbis por todos lados, mas Elizabeth Bennet (James), especialista em artes marciais e no manuseio de armas, está preparada para enfrentar os piores mortos-vivos. O que a incomoda de verdade é ter que conviver e lutar ao lado do arrogante Sr. Darcy (Riley).

A película descarrega em tela uma centena de informações a respeito do que aconteceu com o mundo e como as pessoas da época estão fazendo para sobreviver aos zumbis. As irmãs Bennet, por exemplo, foram a China desenvolver um mega treinamento, mas claro não melhor do que aqueles que visitaram o Japão para o mesmo. As moças são guerreiras ferozes e não temem nada. Já sua mãe, a senhora Bennet (Phillips), vive as importunando com o lenga-lenga de que precisam se casar para terem como sobreviver, afinal, no sistema britânico da época, as filhas mulheres não herdavam a herança dos pais, somente os varões o podiam.
E logo chega a cidade dois jovens ricos e bem apessoados, Coronel Darcy (Riley) e Sr. Bingley (Booth). Darcy tem lutado com vigor na guerra contra os zumbis e Bingley é um jovem sonhador e muito fiel a seus sentimentos. Tanto que de cara já se interessa por uma das Bennet, Jane. Seu amigo Darcy, por outro lado, bate de frente com a mais forte das moças, Elizabeth, e tem com o mais famoso de todos os romances literários.

Queria que fosse simples dizer que todo o enredo e a baita trabalheira do roteiro funcionam . Mas, infelizmente, tudo se perde no longa. O filme nem tom definido tem. Uma hora é extremamente sério e outros dois segundos depois é engraçado - esta última façanha devido a participação necessária de Matt Smith (Doctor Who) como Sr. Collins. Ele é o único que consegue aliviar, comicamente falando, e não soar falso. Algo superficial do filme é o papel das outras irmãs de Lizzie e Jane. Aparecem como bobonas e não tem a mesma mesma função que na trama original. Os conflitos criados até se assemelham, mas não tem tanta força. O personagem de Riley, Darcy, contudo, ganha muito destaque e consegue agradar com seu orgulhoso senhor. Lena Headey, que interpreta a temível Lady Catherine de Bourgh, cabe bem no papel e até lembra a interpretação de Judi Dench. Jack Huston dá vida ao Sr. Wickham e tem cenas marcantes com Riley e ainda vemos Charles Dance incorporar um senhor Bennet super caloroso.

Um ponto negativo aqui é a trilha sonora marcante que vem para avisar um momento importante. De péssimo gosto. Não há uma construção bem feita dos rumos dos personagens e a zuação que aparenta ser melhor empregada no livro, não decorre no filme. As cenas de ação e terror fazer o


Trailer



Ficha Técnica: Pride & Prejudice and Zombies, 2016. Direção e Roteiro: Burr Steers - adaptado do livro homônimo de Seth Grahame-Smith. Elenco: Lena Headey, Matt Smith, Lily James, Sam Riley, Sally Phillips, Douglas Booth, Suki Waterhouse, Bella Heathcote, Charles Dance, Ellie Bamber, Millie Brady, Jack Huston. Fotografia:    Trilha Sonora Original:  
Em suma, a película é carregada, demorada e não dá um bom rumo a pesonagens tão clássicos e adorados.

Avaliação: Dois (2/5 - Decepcionante).

25 de Fevereiro, nos Cinemas!

See Ya!
B-

Escrito por Bárbara Kruczyński

    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

1 comments:

Nathalia Ganesha disse...

Eita e eu querendo ver o filme e ler o livro. Mas já imaginava que o filme seria tipo sessão da tarde kkkk

Postar um comentário

Pode falar. Nós retribuímos os comentários e respondemos qualquer dúvida. :)