A Série Divergente: Convergente



O penúltimo filme da série Divergente chega aos cinemas do Brasil dia 10 de março, uma semana antes dos Estados Unidos. Coisa boa para nós, que podemos assistir ao filme antes dos gringos. Incluindo aquelas deliciosas sessões lotadas de fãs à 00h01 da madrugada.

A Série Divergente: Convergente


Lançamento 10 de março de 2016 (2h1min)
Direção Robert Schwentke
Elenco Shailene Woodley, Theo James, Miles Teller, Ansel Elgort, Naomi Watts, Octavia Spencer, Jeff Daniels
Gênero
Ficção científica , Aventura , Ação
Nacionalidade EUA


Convergente se inicia logo após a mensagem reveladora de Edith Prior, quando os moradores de Chicago são informados que foram isolados do resto do mundo para viverem divididos em facções até que paz fosse restaurada e que existia vida depois do muro, era só chegar.
A sociedade dividida em facções acabou, mas rebeliões estão cada vez mais constantes. Evelyn, líder dos sem-facção, tomou conta da cidade e instalou um regime de ditadura, bem parecido com a anterior.
Tris está decidida a descobri o que tem do outro lado do muro apesar da imposição de todos. Ela, Quatro, Peter, Caleb e Christina fogem para se aventurar além do muro e descobrir se ainda existe alguma coisa lá fora. Ao chegarem eles se deparam com a existência de uma nova e futurista sociedade. E a adaptação à nova realidade pode ser bem mais difícil do que parece.

É interessante perceber como as perspectivas dos personagens são diferentes, dependendo do lugar onde foram designados no Departamento. A nova posição de Tris como “pura” me fez pensar como é difícil ter empatia pelo outro quando se vive com privilégios. A visão que ela tem da nova sociedade é completamente diferente da de Quatro, Peter, Christina ou Caleb, já que estes estão em um lugar sem tantas vantagens.


Do primeiro filme, Divergente - lançado em 2014, para cá alguns dos atores ficaram mais famosos - não apenas devido a franquia. Shailene Woodley e Ansel Elgort protagonizaram o drama adolescente A Culpa é das Estrelas, também de 2014. O filme foi hit, e fez o rosto deles bem mais conhecido no público. Mas Miles Teller explodiu nesse período, além do filme independente Two Night Stand, ele fez parte do remake de O Quarteto Fantástico e do vencedor do Oscar Whipsplash. Essa fama do Miles nas telas conseguiu mais espaço para ele dentro de Convergente. O personagem dele tem bastante destaque, em situações que certamente ele não teria se não tivesse virado estrela de Hollywood. Peter sempre vem com aquele comentário ácido ou engraçadinho para aliviar uma cena mais tensa.


A Série Divergente: Convergente trás de volta aquela empolgação do primeiro filme da saga, que pulou Insurgente. Me pegou de um jeito que saí da sala radiante, sabe aquela sensação "por isso que sou fã desse negócio".



Abraço!

Fernanda

Escrito por Fernanda Xavier

    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

1 comments:

Erick disse...

Primeiro gostaria de declarar a satisfação que tenho adquirido por poder acompanhar vocês e seus descrições em geral em tudo que vocês estão realizando aqui...

E estou ansioso para poder assistir a mais um bom filme para poder quem sabe um dia criar um vlog relacionado a esse universo e assim poder aumentar minhas habilidades no ramo de edição...

Duvidas técnicas:
- Quem cuida da manutenção do site de vocês??? (por sinal está fazendo um ótimo serviço).

Postar um comentário

Pode falar. Nós retribuímos os comentários e respondemos qualquer dúvida. :)