A Última Premonição


Sinopse: Após sofrer um acidente automobilístico, Eveleigh (Isla Fisher) se recupera e passa a ter pesadelos com certa frequência, que são considerados pelos médicos como sintomas de estresse pós-traumático. Ela engravida e se muda para outra casa com o marido, David (Anson Mount), onde tem um vinhedo que passam a administrar. Lá, passa a ter visões cada vez mais intensas e frequentes, que ameaçam a própria vida e das pessoas ao redor.
Ficha Técnica: Visions, 2015. Direção: Kevin Greutert. Roteiro: Lucas Sussman. Elenco: Isla Fisher, Anson Mount, Gillian Jacobs, Jim Parsons, Joanna Cassidy, Eva Longoria. Figurino: Leah Butler. Fotografia: Michael Fimognari. Direção de Arte: Hunter Brown e Eve McCarney. Edição: Kevin Greutert. Distribuidora: PlayArte Pictures. Duração: 01h22min.
Trailer:

 A Última Premonição parece ser muito mais interessante do que é de verdade. O enredo sobre uma mulher grávida que tem visões bizarras, em uma casa aparentemente mal assombrada, chama a atenção. No entanto, o que poderia resultar em um bom roteiro, transforma-se em algo medíocre. Por ser um filme de terror, diversos sustos e momentos assustadores são esperados. Só que, nesse caso, as coisas não são bem assim. Tá, ok, algumas cenas dão uns sustos. Mas é só por causa da sonoplastia!


 Os personagens, no geral, são muito sem sal pouco interessantes, assim como as atuações dos atores. Até a diva Isla Fisher tem uma interpretação mediana e decepcionante, para quem acompanha o trabalho dela e é fã (como eu). A"Eve" é um tantinho sonsa! (desabafei, desculpa) E David, o marido, é um homem detestável, que tenta constantemente convencer a esposa de que ela está louca. Gaslighting total! Como se não bastasse ele, o médico (Jim Parsons) insiste que a mulher deve voltar a tomar antidepressivos, para controlar os "sintomas" que tem sentido. O eterno e amável Sheldon também está bastante sem graça no novo filme. A única que parece acreditar em Eveleigh é Sadie (Gillian Jacobs), que é a melhor personagem e resultado de uma das melhores atuações (que também não é lá essas coisas). Joanna Cassidy (Helena), apesar de aparecer em poucas cenas, faz um bom trabalho.


 Durante a sessão, as pessoas mais riam do que se assustavam. Várias cenas que tinham o intuito de provocar sustos, na verdade ficaram cômicas. Em uma das visões de Eve que me matou de rir, por causa do novo Ghostbusters, um manequim brota no caminho dela e parte para cima da mulher. HAHAHAHAHAHAHAHAHA Nesse momento, gargalhadas ecoaram na sala de cinema pela cena mal feita. Juro que não fui só eu. Até janela que é quebrada pelo além consegue ficar engraçada no filme.

OLHA ISSO, GENTE!

 História com potencial; elenco bom, mas com atuações abaixo do normal; personagens chatos; algumas belas paisagens; poucos sustos de verdade; muitas risadas. Esse é o A Última Premonição! Me pergunto: terror ou comédia? Comédia-terror? Deixo a minha reflexão.


P.S.: Eu esperava mais do mesmo diretor de Jogos Mortais VI e "O Final"!


JÁ NOS CINEMAS!
Classificação: 14 anos


Divirtam-se!
Deborah

Escrito por Deborah Novais

    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

2 comments:

Larissa Moreno disse...

Manequim andando is the new black...

Deborah Novais disse...

Walking mannequins are gonna rule the (cinematographic) world!

Postar um comentário

Pode falar. Nós retribuímos os comentários e respondemos qualquer dúvida. :)