Resident Evil: O Capítulo Final

Foto: Divulgação

Se você estivesse em um mundo pós-apocalíptico recheado de zumbis e a suas ações fossem determinantes para salvar a humanidade, qual seria sua primeira atitude? Pois pegue o primeiro objeto a sua direita e se prepare porque Resident Evil: The Final Chapter [3D] (Resident Evil 6: O Capítulo Final, em português) estreia quinta-feira, 26, nos cinemas brasileiros.

Foto: Divulgação
A história se passa logo após o ocorrido em Resident Evil: Retribuição e Alice (Milla Jovovich) é uma das poucas sobreviventes do massacre zumbi e precisa enfrentar a Umbrella mais uma vez na perspectiva de conseguir uma cura e salvar a humanidade. Para isso, ela precisa voltar para a Colmeia nos subsolos de Racoon City e reviver muitas das coisas as quais enfrentou no início de sua jornada.

Nesta sequência, Alice encontra velhos inimigos e aliados. Ajudada por Claire Redfield (Ali Larter) e outros sobreviventes isolados, ela precisa enfrentar Albert Wesker (Shawn Roberts), que está na Colmeia seguindo ordens de Dr. Isaacs (Iain Glen), verdadeiro vilão da história. O problema disso tudo é que as atuações não são lá grande coisa, até porquê os personagens que aparecem, além dos citados acima, não têm background emocional e não ficamos sabendo muito sobre eles. O foco maior é mesmo na personagem da Milla Jovovich, mas ainda assim, a atuação dela não é incrível. Com tudo isso, o que eu achei tosco mesmo foi a arrumadinha de cabelo do Dr. Isaacs no meio da luta. Ainda estão presentes Eoin Macken, Fraser James, Ruby Rose, William Levy e outros.
Foto: Divulgação
O longa tem roteiro e direção de Paul W.S. Anderson (Resident Evil 5/ Alien vs. Predador) e, apesar de amarrar e “encerrar” a história e de ter elementos que ajudam a lembrar como a protagonista chegou até aquele ponto, o roteiro apresenta algumas brechas que me incomodaram um pouco. Além disso, algumas escolhas para solucionar os principais problemas da história não me convenceram. Já na direção o que mais me incomodou foi a existência de tantos cortes nas cenas de ação. Aliado aos vários flashes luminosos, há momentos que fica até difícil entender o que está acontecendo.

A produção tem bons momentos visuais como as visões aéreas de Racoon City, da torre onde os sobreviventes estão e da grande horda de zumbis. Também recebem destaque, a plasticidade de alguns movimentos utilizados pela protagonista em algumas cenas.
Foto: Divulgação


Em resumo: Apesar das falhas de roteiro e das atuações que não me agradaram, Resident Evil: The Final Chapter tem bom visual. É um bom filme para encerrar a história (se bem a gente nunca sabe se vão encerrar mesmo) mas dentro da própria franquia há filmes melhores. Se você é fã da série, vai gostar de ver os flashes de outros filmes que são apresentados como maneira de fazer Alice se lembrar de algumas coisas e, com isso, refrescar a memória do telespectador. Vale a pena ver o filme em 3D já que os elementos são trabalhados para isso. Contudo, há um momento bem no início em que a legenda se confunde com uma das cenas (esse problema talvez não fique perceptível se você for assistir o filme em cópias dubladas).

Trailer

Ficha Técnica: Resident Evil: The Final Chapter, 2017. Direção: Paul W.S. Anderson. Roteiro: Paul W.S. Anderson. Elenco: Milla Jovovich, Ali Larter, Iain Glen, Shawn Roberts, Ruby Rose, Eoin Macken, William Levy, Lee Raviv. Nacionalidade: EUA. Gênero: Ação/Horror/Ficção Científica.. Diretor de Fotografia: Glen MacPherson. Distribuidora: Sony Pictures. Duração: 1h46min.
Nota: 2/5
Te vejo em breve. (^.^)

Escrito por Leandro Lisbôa

    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

0 comments:

Postar um comentário

Pode falar. Nós retribuímos os comentários e respondemos qualquer dúvida. :)