John Wick: Um Novo Dia Para Matar


Um dia qualquer conversando sobre filmes de ação, um crítico amigo jogou na roda que ''adorava filmes em que um personagem badass mother***** chegava atirando, batendo e, além disso, explodindo tudo ao seu redor''. A fala dele, apesar de parecer ovacionar uma atitude violenta, indagava uma irrealidade, mas mais que isto deixava explicito um gosto masculino muito parecido ao do irmão, do pai e, com certeza dos primos de muita gente por ai.

O discurso não tem muito efeito para alguns dos filmes de ação lançados na safra do ano passado, mas condiz bastante com a estréia de John Wick: Um Novo Dia Para Matar, sequência de 'De Volta Ao Jogo (2014), estrelada pelo ator Keanu Reeves.

Na trama, o lendário John Wick (Reeves) é forçado a retornar a cena e usar suas habilidades excepcionais para derrubar uma organização secreta de assassinos em Roma. Com direção de Chad Stahelski e roteiro de Derek Kolstad, ambos também responsáveis pela película anterior, o filme traz em seu elenco: Laurence Fishburne, Ian McShane, Ruby Rose e John Leguizamo.

Trailer


O longa apresenta uma narrativa rápida e precisa, bastante similar a do primeiro, exceto que este novo capitulo na vida de Wick o impõem desafios ainda mais robustos. Nas cenas iniciais, há um 'resumo' de seu passado que acaba por solucionar dúvidas que restaram da trama anterior - e que para um espectador que ainda não acompanhava as aventuras do protagonista funciona tão bem quanto para os que já o conheciam.

O louvável roteiro de Kolstad se desenvolve maravilhosamente bem, pois têm ótimos diálogos, dá o tom certo para as ações de Wick e ainda consegue ser bastante cômico. A introdução do personagem, aliás, é feita de uma forma sensacional: com uma narração temerosa de um mafioso do feitos de Wick, enquanto este último está em uma caçada interminável por um objeto de grande devoção que lhe fora roubado. 

Novos personagens são inseridos no enredo e auxiliam no engrandecimento da trajetória de Wick, entre eles: Bowery King, vivido por Fishburne (ator que também esteve com Reeves na trilogia 'Matrix'), a assassina surda-muda Ares, interpretada pela australiana Ruby Rose, o também assassino Cassian, vivido pelo rapper Common e o poderoso Santino D'Antonio, representado pelo italiano Riccardo Scamarcio. Alguns dos antagonistas que aparecem em 'De Vola Ao Jogo' também estão aqui como o dono da banca Winston (McShane), o primoroso Charon (Reddick) e até o esperto Aurelio (Leguizamo). Mas a boa surpresa de 'Um Novo Dia Para Matar' é ver o eterno Django aka Franco Nero fazendo uma participação especial e aconselhando Wick em sua jornada. 

Keanu Reeves não é um ator excepcional, contudo, encarna bem o tipo Wick de ser. A construção  que ele faz de seu 'anti-herói' deixa claro que vingança é o seu lema e 'por favor, se você quer ficar bem, não mexa com o cachorro ou o carro dele'.


Aprecia-se bastante a direção e os rumos que John Wick tomaram no passado, mas é aqui que ele se fortalece e supera qualquer expectativa tola de que ele não voltaria com tanta força. Isto porque Stahelski usa de todos os seus apetrechos de condutor para deixar transparecer o quão perigoso e dono da ***** toda Wick é. Seus takes são super movimentados e ligeiros. Captam o personagem em sua forma mais violenta e mais sentimental também. 

Há uma preocupação muito especial dada tanto aos trajes usados por Wick, característica que o fazem parecer ainda mais classudo e grandioso, como também ao restante dos personagens e esse figurino elegantérrimo é assinado por Luca Mosca.

A trilha sonora da dupla Tyler Bates e Joel J. Richard (disponível aqui) é tão poderosa quanto a que compôs para 'De Volta Ao Jogo'. E a edição realizada por Evan Schiff não deixa escapar explicações e se faz no tempo acertado.


Aguardemos que o terceiro consiga ser ainda melhor que seus antecessores, mesmo que demorem mais três anos para lançarem.
Ficha Técnica: John Wick - Chapter 2, 2017. Direção: Chad Stadhelski. Roteiro:  Derek Kolstad - Baseado no personagem criado por Derek Kolstad. Elenco: Keanu Reeves, Ian McShane, Lance Reddick, Laurence Fishburne, Common, Ruby Rose, Riccardo Scamarcio, Franco Nero, John Leguizamo, Bridget Moynahan, Claudia Gerini e Peter StormareGênero: Ação. Nacionalidade: EUA. Trilha Sonora Original: Tyler Bates e Joel J. Richard. Figurino: Luca Mosca. Fotografia: Dan Laustsen. Edição: Evan SchiffDistribuidora: Paris Filmes. Duração: 02h03min.
Fãs do primeiro, esse aqui deve agradar ainda mais! E quem não viu aquele, não se preocupe, pois a trama se auto-explora a ponto de poder ser vista independentemente do contexto anterior.

AvaliaçãoQuatro tiros de alegria (4/5).

Classificação indicativa: 18 anos


Hoje nos cinemas!


See Ya!

B- 

Escrito por Bárbara Kruczyński

    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

0 comments:

Postar um comentário

Pode falar. Nós retribuímos os comentários e respondemos qualquer dúvida. :)