La Vingança


Brasil e Argentina são, sem dúvidas, dois dos países da América do Sul com um dos complexos culturais mais bem afirmados no continente. Do lado de cá, a gente surpreende positivamente bem tanto nas artes quanto no esporte e não é de hoje que nossos hermanos portenhos também.

Nossa rixa no gramado é famosa, todavia, aqueles que se deixam levar pela rivalidade em campo, esquecem a preciosidade que é testemunhar o intercâmbio maravilhoso que rola entre as duas quando elas se propõem a trabalharem lado a lado. Um exemplo claro é a co-produção ''La Vingança'', dirigida por Fernando Fraiha, que mistura o gingado tupiniquim ao bailar argentino e traz muito humor aos cinemas, a partir desta quinta-feira (16).

O enredo segue a jornada dos amigos e dublês Caco (Felipe Rocha) e Vadão (Daniel Furlan) em uma viagem até Buenos Aires para se vingar do argentino Boludo que conquistou a namorada de um deles apenas com seu mullet de chefe de empanada gourmet.

A produção tem a participação da atriz Leandra Leal e de um grupo de atores portenhos que fazem toda a diferença. Entre eles, Adrian Navarro, Aylin Prandi, Anita Pauls e Gastón Ricaud.

Trailer

A proposta da trama traz um homem traído, um amigo maluco, uma mulher trocando um relacionamento por outro, uma outra fugindo de qualquer comprometimento, agentes da fronteira Brasil/Argentina que se parecem com astros de Hollywood e um grupo musical super bem humorado que não poderia deixar de mostrar seus talentos ao versar a canção ''Brasil, decime que se siente'' em todos os ritmos possíveis.

E isto tudo se configura em um roteiro bem ornamentado com uma narrativa dinâmica que não deixa ninguém dormir e ainda traz um tempero muito necessário pra nossa pipoca cotidiana. Sim, teremos acontecimentos convenientes ali, mas nem por um instante eles diminuem o bom tom da película. A rixa brasil-argentina e todo o lance futebolístico é lembrado por referências, músicas e segue com um bom pano de fundo. Há detalhes significativos simbolizando ambas as culturas e o contexto atual. Isto é visto seja pelo carro que os dois amigos viajam ou pelo programa de cozinha citado ali e até o uso constante da tecnologia atual. Além disso, é salpicada uma crítica e outra no meio das cenas.


Só que é claro que vai ter aquele cara pra dizer a frase tradicional e enfadonha: ''o cinema nacional atual é tão mais ou menos, na verdade, é só menos'', porém, contudo, todavia, ele não é não. 

As obras nacionais, claro, ainda precisam de muita estrutura e investimento. Mas sim já chegamos em um nível mais. Tão mais que o mundo inteiro quer parceria e quer nos conhecer. Portanto, cara do tradicional, fikdik: é muito sem nexo sair por ai falando asneira e ''La Vingança'' (essa brincadeira pontunhol do título é sensacional) se encaixa disparado no topo dessas novas produções que merecem a atenção do público - até para exorcizar alguns desses preconceitos bobos.

Um dos bons pontos do filme é o ritmo roadmovie que ele emplaca com vigor. Ainda tem milhares de cenas superengraçadas e diálogos formidáveis. Pode rolar, talvez, uma estranheza ao humor na cara do multi-tarefa Daniel Furlan (adoooro), mas é seu improviso e sua movimentação na película que se contrastam ao trabalho mais profundo e dramático de Felipe Rocha. Leandra Leal é a cereja do bolo e o elenco argentino um recheio com gosto de doce de leite. Do lado de lá, todos estão ótimos, mas há destaque para o bom engate das atuações de Ricaud e Prandi e, claro, do BRUCE WILLIS.



A direção de Fraiha é jovem, contextualizada e traz takes tanto em grandes planos como tomadas mais focadas na intimidade dos personagens. Há sim um bom controle do diretor aqui.

Os planos de fotografia que Hadba consegue estão incríveis e a direção de arte da produção também é impecável. Há uma boa seleção de canções que dão ao longa uma sonoridade sem igual. Já a montagem foi tão acertada que o filme não é cansativo.

Na Argentina, o longa saiu em fevereiro e teve uma recepção excelente. Por lá, a pelicula recebeu o título de 'Decime Que Se Siente La Venganza" fazendo referência a música argentina, mas marcando gol para a dupla brasileira.

Ficha Técnica: La Vingança, 2016. Direção: Fernando Fraiha. Codiretor: Jiddu Pinheiro. Roteiro: Thiago Dottori, Pedro Aguilera, Jiddu Pinheiro, Felipe Sant'Angelo, Josefina Trota e Fernando Fraiha. Elenco: Felipe Rocha, Daniel Furlan, Leandra Leal, Aylin Prandi, Anita Pauls, Adrian Navarro, Sebastian Presta, Gastón Ricaud. Gênero: Comédia. Nacionalidade: Argentina/Brasil. Trilha Sonora Original: Plinio Profeta. Figurino: Peta Acevedo. Direção de Arte: Pablo Mastre Galli. Fotografia: Gustavo Hadba, abc. Montagem: Danilo Lemos. Distribuidora: Paris Filmes/Downton Filmes. Duração: 01h30min.
Vá se divertir com esses DOIS FERAS E TODAS AS BELAS DO FILME.

Avaliação:  Três opalas amarelos e setenta e cinco kombis (3,75/5).

Hoje nos cinemas!

See Ya!


B-

Escrito por Bárbara Kruczyński

    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

0 comments:

Postar um comentário

Pode falar. Nós retribuímos os comentários e respondemos qualquer dúvida. :)