Os Smurfs e a Vila Perdida (3D)


Muita gente (que já passa dos trinta) deve se lembrar do sucesso que 'Os Smurfs', personagens criado por Peyo, faziam décadas atrás. O grupo liderado pelo papai Smurf vivia na floresta de cogumelos e estava sempre sendo perseguido pelo vilão Gargamel e sua turma, porém, as adoráveis criaturinhas sempre conseguiam escapar no final e dar uma bela lição no feiticeiro e, claro, fazia a alegria da criançada.

Quando Hollywood decidiu levar o desenho para as telas, aquele tom infantil empregado na animação conseguiu migrar com muita harmonia também e isto foi crucial para o sucesso comercial dele. O primeiro filme dos Smurfs foi lançado lá em 2011 e, sua sequencia, Smurfs 2, chegou dois anos mais tarde. Ambas as produções apenas inseriam os personagens em mundo mais real. Ou seja, não trazia exatamente a origem dos pequenos. Mas essa falha é agora corrigida com a chegada de ''Os Smurfs e a Ilha Perdida''. Uma aventura com direção de Kelly Asbury e roteiro de Stacy Harman e Pamela Ribon que vem cheia de detalhes e magia para encantar velhos e novos fãs. 

Lá fora, a animação teve dublagem de Julia Roberts, Demi Lovato, Ariel Winter, Joe Manganiello, Jack McBryer, Rainn Wilson, Ellie Kemper, Danni Pudi, Gordon Ramsay e Meghan Trainor. No Brasil, Rodrigo Lombardi, Ivete Sangalo, Maisa Silva e Giovanna Chaves fazem as vozes.

A película entra hoje (06) em cartaz.
Trailer


A trama se inicia com a narração de papai Smurf contando como Smurfette chegou ao bosque de cogumelos e como ela se tornou quem é. Através do mesmo personagem, conhecemos também todas as criaturinhas azuis do grupo  - que por ironia recebem um nome que se assemelha a sua personalidade, casos, por exemplo, de Robusto e Gênio. Certo dia, Smurfette sai para dar uma volta na floresta e encontra um ser parecido com os seus amiguinhos Smurfs, todavia, quando ela tenta se aproximar a criatura escapa e naquele exato momento Gargamel consegue capturá-la e exige que a pequena dê a localização exata dos Smurfs.


O filme vem em tom altamente informativo, mas explica muito mais a origem da personagem Smurfette do que a de toda a tribo. As roteiristas, aliás, aproveitam para explicar como ela é a única smurf feminina, vivendo naquela sociedade tão azul, conduzindo a trama para o encontro de gêneros entre ''meninas e meninos''. Faz isto a partir do momento que Smurfette se atrapalha e quase condena o grupo de smurfs fêmeas, desconhecido da sua vila, ao encontro com Gargamel em sua busca por magia.


Contudo, a azulzinha corrige seus erros ao tentar ajudar as novas amigas e afastar o famoso vilão dali. Durante esse processo, ainda faz descobertas sobre si engata um climinha de romance bem de leve com Robusto. Na verdade, o fortão que não para de jogar seu charme para ela. Os dois ainda tem a companhia de Gênio e Atrapalhado e vivem uma aventura encantadora pela floresta. 

As vozes nacionais presentes, principalmente, a de Ivete, fazem um ótimo trabalho. A cantora dubla a Smurf-Magnólia. Maisa Silva e Geovanna Chaves dublam as amigas Smurf-Lili e Smurfblosson  e o ator Rodrigo Lombardi faz a voz de Gargamel. Esta é a segunda vez dele em um trabalho de longas animados, anteriormente Rodrigo dublou o príncipe de ''A Princesa e o Sapo'', produção da Disney.


Com uma condução leve, músicas dançantes (o tema do filme ''I'm a Lady'' é da cantora Meghan Trainor que faz parte da animação na dublagem original) e cheio de toques de empoderamento feminino, 'Smurfs: A Vila Perdida' vem alegre e mostrando que a união faz a força. 
Ficha Técnica: Smurf: The Lost Village, 2017. Direção: Kelly Asbury . Roteiro: Stacy Harman e Pamela Ribon baseado nos personagens criado por PEYO. Vozes Originais: Julia Roberts, Demi Lovato, Ariel Winter, Joe Manganiello, Jack McBryer, Rainn Wilson, Ellie Kemper, Danni Pudi, Gordon Ramsay e Meghan Trainor. Dublagem Brasileira: Rodrigo Lombardi, Ivete Sangalo, Maisa Silva e Giovanne Chaves. Gênero: Animação, Comédia, Aventura. Nacionalidade: EUA. Trilha Sonora Original: Christopher Lennertz. Efeitos Visuais: Michael Ford. Edição: Bret Marnell. Distribuidora: Sony Pictures. Duração: 01h30min.

Avaliação:  Duas mamadeiras e setenta cinco gramas de açúcar (2,75/5).

Hoje nos cinemas!



See Ya!
B-

Escrito por Bárbara Kruczyński

    Comentários Blogger
    Comentários Facebook

0 comments:

Postar um comentário

Pode falar. Nós retribuímos os comentários e respondemos qualquer dúvida. :)